quarta-feira, Julho 23, 2014

Beringelas Vegetarianas à Marroquina

Mais uma refeição vegetariana. Desta vez só para mim. Com beringelas, cominhos e amêndoas algarvias compradas num mercado local na minha última ida para o sul.
Uma refeição com poucos ingredientes mas complementada com as especiarias e verdadeiramente deliciosa.
E a sugestão vegetariana que fez parte da minha mesa. Para quem gosta de mais “alimento”, experimentem servir como acompanhamento de carnes assadas ou grelhadas.
Mas não deixem de experimentar.

Ingredientes para 1 pessoas:

1 beringela pequena
½ cebola
1 tomate pequeno maduro
1 dente de alho
Algumas folhas de hortelã fresca
Sal e pimenta q.b.
1 colher de chá de cominhos
10 amêndoas com pele
Azeite q.b.

Preparação:

Corte a beringela ao meio e com a ajuda de uma colher de sopa retire-lhes a polpa cuidadosamente sem romper a casca.
Tempere com um pouco de sal e pimenta, regue com um fio de azeite e leve a beringela ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 20 minutos até a beringela estar macia.
Entretanto prepare o recheio. Pique grosseiramente a polpa da beringela previamente retirada. Pique
também grosseiramente a cebola e o dente de alho e corte o tomate em cubinhos.
Leve uma frigideira ao lume com um fio de azeite e junte a cebola e o alho picado. Deixe começar a fritar e acrescente a beringela e o tomate. Envolva bem e tempere de sal, pimenta e com os cominhos. Deixe cozinhar em lume brando, mexendo de vez em quando até que esteja cozinhado e acrescente a hortelã previamente picada e as amêndoas cortadas grosseiramente.
Recheie as beringelas com este preparado e leve novamente ao forno durante dois ou três minutos.
Sirva com uma salada verde.

Bom Apetite!

terça-feira, Julho 22, 2014

Bacalhau Verde com Natas

Uma receita de bacalhau, aquele que se pode fazer de1001 maneiras diferentes. Desta vez com legumes verdes, neste caso com alho francês e espinafres sem batatas, mas com uma crosta dourada.
Para aproveitar, no final da semana, os últimos legumes da gaveta, e uma receita que pode ser reinterpretada com os legumes que tiverem disponíveis em casa, como todas as receitas devem ser para melhor se adaptarem aos nossos menus semanais e às nossas disponibilidades.
Espero que gostem desta simples sugestão.

Ingredientes para 2 pessoas:

1 posta grande e alta de bacalhau previamente demolhado
1 cebola
1 alho francês grande
50g de espinafres frescos
2 dentes de alho
1 folha de louro
Pão ralado q.b.
Coentros q.b.
Queijo parmesão q.b.
Azeite q.b.
Pimenta q.b.
150ml de natas ligeiras

Preparação:

Retire as peles e espinhas ao bacalhau, em cru, e desfaça-o em lascas. Reserve.
Descasque a cebola e corte-a em meias luas. Pique os dentes de alho.
Leve um tacho ao lume com um pouco de azeite e deixe aquecer. Junte depois a cebola, os dentes de alho e o louro e deixe começar a alourar. Acrescente depois o bacalhau e deixe refogar cerca de 5 minutos.
Ao fim desse tempo acrescente o alho francês cortado em rodelas finas e previamente lavado para libertar toda a terra que possa ter. Deixe estufar mais alguns minutos e acrescente depois as folhas de espinafres. Tempere de pimenta e, se necessário retifique o sal. E deixe cozinhar alguns minutos até os legumes estarem cozinhados. Junte depois metade das natas e envolva.
Divida a mistura por duas travessas individuais que possam ir ao forno (ou coloque numa só) e junte as restantes natas.
Polvilhe com o pão ralado previamente mistura com os coentros picados e termine com uma camada de queijo parmesão ralado na hora.
Leve a gratinar no forno previamente aquecido até ficar com uma crosta dourada e crocate.
Sirva com uma salada.

Bom Apetite!

segunda-feira, Julho 21, 2014

Doce de Pêssego e Framboesas

Já lá vai o tempo em que os avós estavam carregados de curgetes, cebolas, alfaces, tomate e pimento entre outras coisas. A idade já vai sendo muita e a saúde já não permite coisas de outros tempos. Principalmente depois de a avó ter caído a primeira vez, e pior depois da segunda queda que levou a uma cirurgia e a uma recuperação que está a ser muito lenta. O avô esse lá continua com a genica de sempre, apesar dos seus 92 anos, mas agora o tempo é para fazer companhia à avó, e as culturas, agriculturas e as terras ficaram para trás.
Obviamente que sabíamos que esse dia havia de chegar. Tratar da terra, fazer-nos chegar coisas boas cultivadas com amor e carinho não seria para sempre, principalmente com estas idades avançadas. Por isso as minhas compras no mercado biológico são muito mais regulares e abundantes, porque por aqui, e principalmente agora com o Zé Maria e as suas sopas , os legumes e a fruta continuam a ter um papel preponderante na nossa alimentação. Já não há aqueles excessos que se congelavam e partilhavam com os amigos, mas há amigos que nos fazem chegar algumas coisas e há fruta saborosa que tem chegado também de casa dos sogros.
Apesar da idade, e de agora já não haver tempo, vontade e saúde para tratar da horta, as árvores de fruto, principalmente o pessegueiro (que o ano passado pouco deu) tem estado carregado, e tem “obrigado” o avô a apanhar a fruta. Pode não haver outra coisa, mas os pêssegos têm vindo em abundância e todos maduros e a precisarem de serem consumidos. O Zé Maria agradece, que adora pêssego, já distribuímos, já fiz gelados, sorvetes, sumos naturais, conservas e algumas variedades de compota.
Este fim de semana saiu mais uma. Com framboesas.

Ingredientes para 4 frascos médios:

1kg de pêssegos limpos e partidos em pedaços
200g de framboesas (usei frescas mas podem usar congeladas)
650g de açúcar
Casca de limão

Preparação:

Numa panela misture o pêssego em pedaços, o açúcar e a casca de limão. Misture bem e deixe repousar durante cerca de 30m.
Ao fim desse tempo leve a mistura ao lume e deixe levantar fervura. Acrescente as framboesas, reduza para o mínimo e deixe ferver em lume brando retirando a espuma que se vai formando à superfície, até que o doce esteja no ponto. (Teste colocando um pouco de doce num pratinho e veja se faz “estrada”).
Coloque a compota ainda quente em frascos previamente esterilizados e feche-os ainda quentes. Vire-os de cabeça para baixo durante cerca de 30 minutos para que ganhem um vácuo natural.
Etiquete-os e guarde-os num local fresco e seco.

Bom Apetite!

sexta-feira, Julho 18, 2014

Sorvete de Pêssego e Gengibre

Hoje o amor pequenino faz 10 meses. 10 meses que passaram a correr. O Zé Maria parece que nasceu ontem. Pequenino e numa cesariana às 37 semanas que nos apanhou um pouco de surpresa. Mas não. Não tarda e está a fazer um ano que veio revolucionar a nossa vida e torná-la muito, mas muito mais feliz.
Aqui o pequeno continua um bebé muito simpático, mas com os seus momentos de birra e de gritinhos que agora, para nosso desespero, adora dar. Continua a dormir bem, a comer bem. Ainda não tem dentes nem gatinha. Mas gosta de se arrastar para chegar aos seus brinquedos favoritos, neste caso comandos de tv, telemóveis e o meu computador….
Adora livros, brincar com as garrafinhas dos nossos iogurtes líquidos e ir à piscina.
Eu acho que ele é um bebé feliz, mas não tenho dúvidas que nos faz a nós uns pais muito felizes.
E para celebrar, sai o primeiro gelado do ano, com os pêssegos caseiros dos avós e o sabor mais exótico do gengibre.

Ingredientes para cerca de 1 litro de sorvete:

200g de açúcar
700ml de água
650g de pêssegos em pedaços
75g de gengibre fresco

Preparação:

Numa panela coloque o açúcar e a água e acrescente o gengibre em rodelas.
Leve ao lume e assim que levantar fervura diminua o lume e conte cerca de 10 minutos.
Entretanto triture os pêssegos até obter uma mistura homogénea. Passe a calda de açúcar pelo coador e envolva-a na mistura de pêssegos. Deixe arrefecer completamente no frigorífico.
Coloque depois a mistura de pêssego e gengibre na máquina de gelado e ligue-a, deixando que o gelado fique firme, cerca de 30 minutos. (Use a sua máquina de gelados consoante as indicações do fabricante.)
Coloque depois a mistura de sorvete numa caixa hermética e coloque no congelador.
Quando quiser servir o sorvete, retire-o cerca de 15 minutos antes de servir.

Bom Apetite!

quinta-feira, Julho 17, 2014

Caril Vegetariano de Feijão Branco e Acelgas

Normalmente, uma vez por semana, há uma refeição vegetariana aqui por casa. Por vários motivos, sendo que alguns deles são diversificar a nossa alimentação e diminuir o consumo excessivo de proteínas de origem animal. E algumas destas refeição são também uma excelente maneira de equilibrar o orçamento.
Muitas vezes não as partilho aqui, porque são coisas tao simples que tenho sempre a ideia de que não vale a pena. Mas outras vezes acho que são demasiado deliciosas para ficarem por partilhar. Foi o caso deste caril. Uma receita rápida, económica e bastante versátil. Se não gostam ou não encontram acelgas à venda (eu compro-as no mercado biológico do Botânico), podem usar couve ou espinafres. Se não gostam de feijão branco experimentem outra variedade ou usem lentilhas ou grão.
Sirvam com arroz branco ou com pão nan , e façam a mais, pois podem congelar sem problema ou reaquecer para levar para o trabalho ou para o jantar do dia seguinte.
E as sobras são também perfeitas para transformar numa nova refeição: experimentar usar como recheio de chamuças ou qualquer outro tipo de pasteis ou empadas.

Ingredientes para 4 pessoas:

500g de feijão branco cozido – podem usar de lata
1 cebola pequena
75ml de água
10 folhas de acelgas (se não encontrarem usem folhas de couve)
1 tomate grande e maduro
150ml de leite de coco
1 colher de sopa de azeite
2 dentes de alho
2 malaguetas secas
1 colher de sobremesa de gengibre fresco ralado
1 colher de sopa bem cheia de pó de caril de boa qualidade
1 molhinho de coentros frescos

Preparação:

Pique a cebola e os dentes de alhos e leve-os a refogar no azeite. Assim que começarem a querer fritar acrescente o gengibre ralado, as malaguetas em pedaços e o pó de caril e deixe fritar em lume brando mexendo sempre para não agarrar. Acrescente a água, aos poucos e poucos até ficar com uma mistura grossa.
Acrescente agora metade dos coentros (de preferência os talos) picados e o tomate cortado em cubos pequenos. Deixe levantar ferver uns minutos. Acrescente depois o feijão branco escorrido e as acelgas previamente cortadas numa juliana grossa. Envolva bem e acrescente o leite de coco. Deixe ferver em lume brando cerca de 15 minutos.
Sirva polvilhado com os restantes coentros frescos e acompanhe com arroz branco, rotti ou pão nan.

Bom Apetite!

quarta-feira, Julho 16, 2014

Nuggets de Peru com Maionese de Abacate

Com o tempo de Verão que se tem feito sentir, nada melhor do que refeições ao ar livre. Seja na varanda lá de casa, no quintal, no jardim ou num piquenique a serra, na praia ou no parque. É tempo de férias, e a altura ideal para começarem a surgir por aqui algumas sugestões de receitas para comer na rua.
Começo por estes nuggets de peru. Apesar de serem fritos (e podem sempre panar e colocar no forno para uma versão mais saudável), são mais saudáveis do que os tradicionais nuggets que associamos a cadeias de fast food, ou que compramos pré- feitos nos supermercados. Basta ler a descrição dos ingredientes para perceber que carne é coisa que mal entra na sua composição…
Esta versão caseira, em vez dos habituais peitos de peru ou de frango, é preparada com a carne da perna e da coxa. Além de ser mais barata é também mais saborosa, e tirando o tempinho extra a desossar e cortar, são bastante rápidos de preparar.
São uma boa sugestão para levar para um piquenique (atenção apenas à maionese de acompanhamento e o calor…) e certamente farão as delícias de grandes e pequenos. Acompanhem com uma salada com alface, tomate cereja, mini-mozarellas, cogumelos salteados, milho, rabanetes, couve roxa, cenoura ralada, cebola e croutons e terão uma refeição completa para comer ao ar livre ou dentro de casa.

Ingredientes para 4 pessoas:

1 perna de peru com coxa com cerca de 1kg
Sal e pimenta q.b.
2 dentes de alho
Farinha q.b.
2 ovos
Panko q.b. (pão ralado japonês – encontram à venda na área de produtos orientais de supermercados como o Jumbo ou o Supercor e se não encontrarem podem usar pão ralado normal)
2 limões
½ abacate
100g de maionese (caseira ou de compra)

Preparação:

Desosse a perna e a coxa de peru. Limpe-a de peles e de gorduras, e retire os ossos e as cartilagens. Corte depois a carne em cubos mais ou menos do mesmo tamanho e não muito pequenos. Tempere com sal, pimenta , o sumo de 1 limão e os dentes de alho picadinhos e deixe ficar a tomar gosto.
Prepare depois 3 taças. Numa coloque farinha, noutra os ovos batidos e na terceira o panko ou pão ralado.
Leve o óleo vegetal (eu uso de girassol) a aquecer.
Passe os cubinhos de peru primeiro pela farinha, depois pelos ovos batidos e finalmente pelo panko, cobrindo bem e leve-os a fritar no óleo quente até que fiquem dourados. Escorra depois sobre papel absorvente.
Prepare a maionese de abacate. Para isso coloque a polpa do abacate no copo da varinha mágica e regue com um pouco de sumo de limão e umas pedras de sal. Triture tudo até obter uma pasta e junte depois a maionese envolvendo bem. Retifique de limão e de sal, se necessário.
Sirva os nuggets de peru com quartos de limão e com a maionese de abacate.

Bom Apetite!

terça-feira, Julho 15, 2014

Peru Salteado “Limpa-Frigorífico”

O fim de semana já passou, entre uma celebração linda com toda a família. O batizado do Zé Maria e do primo, no domingo, concentraram todas as atenções e o regresso à semana normal foi mais lento do que se esperava.
A segunda –feira foi dia de muita arrumação e organização, e quando chegou a hora de tratar do jantar, foi mais do mesmo. Abrir o frigorífico e ver o que por lá andava.
Um resto de peru temperado que tinha sobrado de uma outra receita que tenho para partilhar, legumes vários e um jantar que limpou o que estava aberto e a necessitar de ser consumido.
Um jantar que dispensa apresentações e que faz parte do repertório de todos, com esta ou aquela variação.

Ingredientes para 2 pessoas:

175g de cubinhos de carne de peru (usei perna)
Sal e pimenta q.b.
1malagueta seca
1 dente de alho
½ batata doce grande - usei variedade de polpa cor de laranja
½ beringela
½ cebola grande
10 vagens de feijão verde
4 folhas de acelgas
2 colheres de sopa de coentros frescos

Preparação:

Tempere a carne de peru com sal, pimenta e o dente de alho picadinho.
Descasque a batata doce e corte-a em cubos. Descasque a cebola e pique-a também grosseiramente e corte a beringela em cubos. Prepare o feijão verde e corte-o em pedaços.
Leve uma frigideira ao lume com uma colher de sopa de azeite e deixe aquecer. Junte depois a carne de peru e deixe saltear até começar a ganhar cor. Junte depois a cebola, a batata doce e a beringela e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando. Tempere de sal e acrescente a malagueta seca partida ao meio. Acrescente agora o feijão verde em pedaços e as folhas de acelgas grosseiramente picadas.
Deixe saltear até os legumes estarem macios.
Polvilhe com os coentros frescos picados e sirva de imediato.

Bom Apetite!

Poderá também gostar de:

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin