Salada de Camarão e Papaia


Dias quentes pedem-nos saladas saborosas. Entradas mais leves para receber os amigos, ou até como refeição principal.
Saladas onde tudo é permitido e se fazem as mais variadas combinações de ingredientes. Tenho algumas favoritas: folhas verdes, ovo cozido, tomate cereja, bolinhas de mozarella e folhas de manjericão. Também gosto com frango desfiado, maionese caseira, ovos de codorniz e manga em cubinhos. Ou as mais clássica com atum.
Desta vez com papaia e camarão, numa combinação também clássica e “refinada”, que a torna a entrada ideal para jantares e almoços de verão com os amigos no jardim.
Damos assim as boas vindas a Julho, ao verão, ao calor, aos churrascos e às amizades.
De preferência para brindar com uma bela sangria ou vinho branco!
Bom fim de semana!

Ingredientes para 2 pessoas:

250g de camarão cozido
1/2 papaia
50g de mistura de saladas (usei rucula, chicória, mizuna e alface)
25g de amêndoa torrada cortada grosseiramente
4 colheres de sopa de maionese caseira
creme de vinagre balsâmico (opcional)

Preparação:

Lava bem a salada e seque-a num secador de saladas. Coloque-a depois numa saladeira, travessa ou divida-a até em tacinhas individuais se quiser uma apresentação mais cuidada.
Guarde alguns dos camarões inteiros e corte os restantes em pedaços. Reserve.
Corte também a papaia em cubos não muito grandes. Disponha depois os cubinhos de papaia, as amêndoas e os pedaços de camarão sobre a salada e envolva bem. Decore com os camarões inteiros e mesmo antes de servir junte a maionese e, se gostar, um pouco do creme de vinagre balsâmico.
Sirva de imediato, envolvendo no prato todos os ingredientes.


Bom Apetite!

Rolo de Carne Picada Recheado com Farinheira e Espinafres (novo video)


Há receitas que são habituais nas nossas cozinhas. As receitas que mudamos dois ou três ingredientes e que são sempre diferentes sem nos deixar cair em monotonias. Um dia com queijo e fiambre. Noutro com ovo cozido e cenoura. Às vezes ainda sem nada, só com o sabor das especiarias. Pode-se comer quente, acabado de sair no forno, mas também fica bem na marmita, numa sandes para um almoço rápido e até é perfeito para piqueniques e refeições fora, porque fica bem frio. Fica bem com uma salada nos dias quentes, com puré de batata no inverno, com massinhas para os mais pequenos, ou com batatas fritas para os gulosos.
Um sem número de combinações e ideias que fazem com que todos gostem de rolo de carne picada.
Por aqui é hoje com farinheira e espinafres. E resultou bem. E hoje há também um novo video!

Ingredientes para 4 pessoas:

500g de carne picada (porco, vitela ou mistura)
1 ovo
1 cebola
sal e pimenta q.b.
1 farinheira
100g de espinafres descongelados 
azeite q.b.
vinho branco ou cerveja

Preparação:

Numa tigela coloque a carne e tempere de sal e pimenta. Adicione depois o ovo e a cebola picada e mexa bem. Estenda, com a ajuda das mãos, a mistura de carne num rectângulo e cubra com a farinheira esfarelada com as mãos e os espinafres bem espremidos. Enrole depois como se fosse uma torta e coloque num tabuleiro que possa ir ao forno, regue com um pouco de azeite  e com o vinho e cubra com papel de alumínio. Cozinhe em forno médio (180ºC) durante 45 minutos.
Retire e deixe repousar um pouco antes de cortar em fatias.


Bom Apetite!

“Iogurte” de Leite de Coco e Papaia


Ultimamente, com o numero crescente de livros, receitas e até blogues de comida “saudável”, comecei também eu a descobrir novos usos para outros ingredientes. É o caso do leite de coco. Até aqui, as latas de leite de coco eram essencialmente usadas para o caril, e para uma ou outra sopa de inspiração mais oriental. Ocasionalmente alguma sobremesa, mas algo mais raro.
Depois descobri o “chantilli” de coco, feito com a parte mais sólida do leite de coco - e perfeito para usar por aqui, porque há quem não coma natas normais. E com o “chantilli” de coco ou natas de coco, descobri logo de seguida um sem número de usos que nunca me tinham passado pela cabeça para usar o leite de coco em lata.
É ideal para quem não tolera laticínios e consequentemente as natas, (e quem faz uma dieta vegan ou até paleo).
Das ultimas utilizações foi, juntamente com fruta para fazer uma espécie de “iogurte”, que tanto serve para um brunch ou pequeno almoço, como uma pequena sobremesa.
E tão bom como descobrir estes usos para o leite de coco, foi descobrir estas tampinhas reutilizáveis da Kochblume, as Stretchii, perfeitas para tapar a lata de leite de coco e colocar no frigorífico, mas também para utilizar em garrafas, latas de tomate pelado e outras coisas que tal. Têm 3 tamanhos e têm sido de uma enorme utilidade aqui por casa, pois além de permitirem prolongar a vida de alguns alimentos sem estes se estraguem são realmente muito práticas e depois de passar por água podem usar-se uma e outra vez. Duas boas descobertas num só post!
Espero que gostem!


Ingredientes para 1 pessoas:

75g de papaia ou mamão
2 colheres de sopa cheia de leite de coco (a parte sólida da lata)
frutos vermelhos e lascas de coco para servir (opcional)

Preparação:

Coloque a papaia no copo da varinha mágica e junte o leite de coco. Triture bem até obter uma mistura homogénea. Coloque numa tacinha e leve ao frigorífico durante 1 ou 2 horas. (Não é obrigatório e poderá comer logo de seguida, mas se gostar que fique mais firme, vai gostar de comer depois de algum tempo o frigorífico).
Coloque os frutos vermelhos a gosto e as lascas de coco e sirva de imediato.


Bom Apetite!

Manteiga de Amêndoa


Das coisas que podemos fazer em casa e que são tão boas (ou até melhores) do que as que compramos. Das coisas que fazemos em casa e nos ficam mais baratas e até nem dão assim muito trabalho.
Há muitas coisas assim que faço habitualmente em casa: o pão, os iogurtes, as bolachinhas e bolos, as compotas e sobremesas, a manteiga de amendoim, o leite de coco, a farinha de coco e agora fiz finalmente a manteiga de amêndoa!
O princípio que se usa para fazer manteiga de amêndoa, é o mesmo para qualquer outro fruto seco ou sementes (avelãs, caju, sésamo, ...) e também para a manteiga de amêndoim (que não é um fruto seco, mas sim uma leguminosa).
Eu confesso que ando fã de manteiga de amêndoa - e que até resulta muito bem em algumas sobremesas. 

Ingredientes para 1 frasco pequeno:

250g de amêndoa com pele
1 pitada de sal

Preparação:

Coloque as amêndoas numa camada só e leve-as a torrar no forno pré-aquecido a 150ºC  durante 10 a 15 minutos mexendo-as de vez em quando.
Retire-as e deixe arrefecer um pouco.
Coloque-as no robot de cozinha, juntamente com uma pitada de sal e triture. Primeiro vai ficar com uma espécie de farinha, e depois à medida que continuar a triturar, a mistura vai ficando mais húmida, à medida que os óleos naturais das amêndoas se vão libertando, e a mistura vai ficando com a textura desejada. seja paciente.
Depois de pronta, coloque num frasco esterilizado e guarde no frigorífico utilizando conforme as necessidades.


Bom Apetite!

Esparguete com Atum e Pesto de Abacate


Foi um fim de semana intenso. Na sexta feira a mana fez 32 anos e houve jantar, bolo e parabéns! No sábado entre os afazeres normais do dia, da ida ao mercadinho biológico e da piscina do Zé Maria, tivemos ainda a maravilhosa festa do afilhado Manuel, e o jogo de Portugal no Euro 2016, e gins no”lounge”  acompanhados com muita conversa ao final da noite. No domingo, tempo de ir à mesa, tomar café na nossa esplanada preferida, e uma tarde deliciosa com a casa cheia, numa “festa” no jardim, entre tachos e panelas, numa especie de piquenique muito divertido, saboroso e com amigos à mesa.
Da cozinha saíram coisas frescas para o calor que se fazia sentir. Sangria e águas aromatizadas. Assados com sabor fumado. Salada. E uma rápido esparguete de atum com pesto de abacate que  foi preparado para o almoço rápido com a mana e que ela adorou. Para assim poder recriar a receita, aqui fica.
Boa semana a todos! (E eu que ganhei uma constipação, com direito a dores de garganta, nariz a pingar e olhos a chorar....)

Ingredientes para 2 pessoas:

175g de esparguete
1 lata de atum em azeite
1 abacate
50g de amêndoa com casca
1 molhinho de coentros
sal e pimenta q.b.
1 limão
azeite q.b.

Preparação:

Coza o esparguete em água temperada de sal até que fique al dente.
Entretanto preparare o pesto de abacate. No copo da varinha mágica coloque o abacate previamente descascado, as amêndoas, os coentros e tempere com raspa de limão e um pouco de sumo, sal e pimenta e junte um pouco de azeite. Triture bem até obter uma pasta cremosa.
Escorra também o atum e junte-o ao esparguete previamente cozido e já escorrido. Envolva bem. Junte depois o pesto de abacate e misture tudo. Se necessário junte um pouco de água de cozedura da massa para “soltar” o molho e envolver melhor.
Sirva de imediato.

(Se prefere uma versão mais ligeira, em vez de esparguete, utilize “esparguete” de courgete. Fica igualmente delicioso!)


Bom Apetite!

Panados Exóticos com Cobertura de Maçã e Tomate


Não devo ser só eu que acho que a carne de peru é assim um bocadinho sem sabor. Portanto uso-a em receitas onde posso sempre juntar-lhe outro sabores, para a tornar mais saborosa.
Os panados preferidos cá de casa são os de peru, bem temperados com sumo de limão, alho e um bocadinho de vinho branco, para além do sal e da pimenta.
E foi com essa intenção que comprei uns bifinhos de peru. Chegada a hora de os fazer, apeteceu-me algo um pouco diferente. Resolvi pana-los com a farinha de coco que tinha das sobras do leite de coco (podem ver a receita da farinha de coco caseira aqui) e servir com uma “salsa” fresca de maçã e tomate por cima, ao estilo mexicano, que ficou perfeito para um dia de calor!
Para fazer a cobertura, (e porque me perguntam isto muitas vezes) usei o acessório ralador da Borner, que adoro, e que faz estes palitinhos finos de maçã e cenoura que adoro para colocar nas saladas. (E usando a cenoura inteirra, batata doce ou courgete, também faz o esparguete de courgete que está agora tão em voga!)
Portanto uns panados diferentes e exóticos para dias de sol!
Bom fim de semana!



Ingredientes para 2 pessoas:

4 bifinhos finos de peru
sal e pimenta q.b.
sumo de 1 limão
1 ovo batido
azeite q.b.

Para a Cobertura de maçã

1 pimento baby laranja
1 tomate chucha
1/2 maçã verde
sal q.b.
vinagre q.b.
azeite q.b.

Preparação:

Tempere os bifinhos de peru com sal, pimenta e o sumo de limão e deixe a marinar alguns minutos. Passe depois os bifinhos por ovo batido, e depois pela farinha de coco e leve-os a fritar numa frigideira anti aderente com um pouco de azeite (eu fritei com muito pouco azeite!)
Quando estiverem dourados de um lado vire e deixe cozinhar do outro. Retire e deixe escorrer em papel absorvente. Reserve.
Prepare a “cobertura”. Corte o tomate e o pimento em cubinhos. Rale a maçã e junte-a à mistura de tomate e pimento e tempere a gosto com sal, pimenta e azeite e um pouco de vinagre.
Sirva os panados e por cima disponha a cobertura de maçã. Acompanhe com arroz branco e uma salada verde.


Bom Apetite!

Folhados Abertos de Queijo de Cabra e Compota de Figo


Há coisas que saem da cozinha e são sempre um sucesso. Folhados de queijo com compota - seja qual foi o queijo e seja qual for a compota - são sempre a entrada de eleição cá em casa, desde que os convidados gostem de queijo e de sabores entre o doce e o salgado.
A combinação do sabor forte do queijo de cabra, com a doce compota de figo, são a minha combinação preferida, assim como a da minha amiga Cristina (lembro-me agora que já não lhe cozinho esta entrada há algum tempo...)
Em vez de fechar o queijo dentro dos folhadinhos, esta versão, numa bonita caixinha folhada, que podem facilmente ver no video como é feita, fica também bonita e com menor risco que o queijo se escapar durante a cozedura da massa.
Espero que gostem de mais esta receita, e de mais este video!

Ingredientes para 6 folhados:

Massa folhada pronta a usar retangular
1 rolo de queijo de cabra (chèvre)
Compota de figo q.b.
revebentos de alfafa para decorar (opcional)

Preparação:

Corte a massa em quadrados não muito grandes e faça-lhes um pequeno rebordo. Coloque ao centro de cada quadrado de massa o queijo de cabra previamente cortado em fatias e leve ao forno previamente aquecido a 200ºC até a massa ficar dourada e folhar e o queijo derretido.
Retire do forno e coloque sobre o queijo um pouco de compota de figo. Decore a gosto com os rebentos de alfafa e sirva de imediato com uma salada verde.


Bom Apetite!

Imprimir