Caracois Doces de Natal (e a Missão Continente)


Falar em Natal é mais do que apenas fazer a árvore, o presépio e comprar os presentes. É mais do que ir para a cozinha e preparar os presentes de comer. É mais do que as luzes a piscar, as cidades iluminadas e anúncios de brinquedos a toda a hora. Natal é mais do que calendários de advento e o Bublé a cantar. 
Natal é também uma época de solidariedade por excelência. Daquela que deveríamos fazer todo o ano, mas que vamos empurrando com a barriga, demasiado ocupados com as nossas vidas e as nossas coisas de todos os dias. 
Mas chega a época de natal e parece que ficamos mais atentos. Que ficamos todos mais solidários e que pensamos mais em todos aqueles que devemos e podemos ajudar. E ainda bem. Ao menos que haja uma época do ano para estarmos mais atentos a estas coisas. Mais atentos aos outros. Mais atentos a ajudar quem necessita de todas e das mais variadas formas.
E talvez por isso, por estarmos todos mais solidários e atentos a ajudar,  é nesta altura que surge o projeto da Missão Continente! Não sei se sabem, mas a Missão Continente promove a saúde familiar através de apoios a centros de saúde de norte a sul do país. Os centros de saúde participam num concurso, e os melhores projetos são premiados através da Missão Continente.
E o prémio? O prémio depende do dinheiro que a Missão Continente angaria através da venda dos presentes solidários nas lojas Continente. A manta que custa 4€ e a lata de bolachas que custa 3€. Por cada presente solidário que cada um de nós compra, a Missão Continente doa 1€ aos melhores projetos dos Centros de Saúde. Sabiam? Eu confesso que não!



Os projetos são essencialmente nas áreas de promoção de saúde infantil e prevenção de doença, programas de promoção e apoio ao aleitamento materno, e educação parental. Mas a Missão Continente também apoia outras iniciativas ao longo do ano, como a sensibilização para o consumo consciente - e uma área que eu adoro e que estou sempre aqui a falar, a redução do desperdício alimentar  - e a promoção da inclusão social, com doações de cerca de 3000 refeições diárias a várias instituições.
Por tudo isto talvez não nos custe muito ajudar. Comprar um presente solidário da Missão Sorriso. Para nós ou para oferecer. A mantinha que é sempre simpática para colocar sobre as pernas quando estamos no sofá, ou que a avó ia adorar para a manter quentinha. Ou a lata das bolachas para comermos com um chá quando temos preguiça, ou para oferecer aquele tio muito guloso.
Afinal é natal, e não custa nada ajudar. Porque todos juntos podemos sempre fazer muita diferença. E o que seria do natal se não tivéssemos mais vontade de ajudar, de ser solidários, e de poder dar mais a quem tem menos.
Por aqui já se contribuiu. E enquanto a manta me espera no sofá, faço um chá quentinho para acompanhar com uma coisa doce.

Ingredientes:

Para a Massa: 
(adaptado de BBC Goodfood, novembro de 2016, página 80)
275ml de leite
50g de manteiga
1 saqueta de levedura seca (usei 1 saqueta de 11g da fermipan)
450g de farinha
50g de açúcar
1 colher de chá de canela

Recheio:
raspa da casca de 1 laranja
200g de curd de laranja (usei caseiro)
bagos de 1 romã
50g de passas
75g de nozes grosseiramente picadas

Cobertura:
3 colheres de sopa de geleia de marmelo para pincelar
100g de açúcar em pó + 1 colher de sopa de sumo de laranja

Preparação:

Aqueça o leite até que fiquem quente, mas sem ferver e acrescente a manteiga até que esta derreta. Deixe arrefecer um pouco.
Entretanto misture a farinha com a levedura, o açúcar e a canela. Quando o leite tiver arrefecido um pouco e esteja apenas morno, junte-o aos ingredientes secos e misture bem. Amasse depois a massa numa superfície enfarinhada até obter uma massa macia e elástica. Coloque numa taça, tape com um pano e deixe levedar até a massa dobrar de volume,
Depois de levedada estique a massa numa superfície enfarinhada até obter um retangulo com cerca de 30x40cm. Cubra depois toda a massa com o curd de laranja, os bagos de romã, as passas e as nozes, terminando com raspa de laranja ralada na hora.
Começando do lado mais comprido enrole a massa como se fosse uma torta. Corte-a depois em 12 pedaços com a mesma grossura usando uma faca bem afiada.
No tabuleiro do forno forrado com papel vegetal disponha os pedaços com a parte do corte virada para cima e um pouco afastados (se quiser poderá dar-lhes a forma de arvore de natal, como no fotografia, ou simplesmente dispor normalmente). Deixe levedar novamente mais 40 minutos (se tiver feito a forma da árvore de natal, depois de levedados os enrolados devem-se estar a tocar).
Coloque-os depois no forno previamente aquecido a 180ºC e deixe-os a cozinhar cerca de 20 minutos ou até ou até estarem dourados.
Retire-os do forno e deixe arrefecer 15 minutos antes de os pincelar com a geleia previamente aquecida (para dar brilho). Termine depois com o glacê, feito com o sumo de laranja e o açúcar em pó e com mais uns bagos de romã.


Bom Apetite!

(post escrito em parceria com a Missão Continente)

Azeite Aromatizado (receita também em video)


O natal aproxima-se a passos largos. Há um livro novo cheio de ideias e sugestões de presentes de comer e cheios de sabor. Nada melhor do que, nesta véspera de feriado vos tentar inspirar a criarem os vossos presentes de natal. E começo com a sugestão mais simples de todas. Onde não precisam de cozinhar, de saber cozinha. Tão simples que até pode ser feita por uma criança. Ou melhor, podem pedir ajuda aos vossos filhos, sobrinhos, afilhados, e aproveitar o feriado para a colocarem em prática. Um azeite aromatizado. Um presente de comer que além de bonito é sempre útil, porque não há quem não use azeite para cozinhar e temperar.
Encham-se então de espírito natalício. Vão para a cozinha e usem o vosso tempo e as vossas mãos para este ou outro qualquer presente de comer.
Por aqui, vou tentar fazer o mesmo - que há ali uma abóbora e uns quilos de açúcar à espera de serem cozinhados e transformados em presentes de natal!



Ingredientes:

azeite q.b.
alecrim fresco q.b.

Preparação:

Numa garrafa esterilizada e bem seca coloque o alecrim que lavou anteriormente e deixou secar bem. Encha depois a garrafa  com o azeite, tape bem  e deixe a macerar durante algumas semanas ou até meses antes de oferecer.
Decore o frasco a gosto.


Bom Apetite!

Feijoada do Cozido


Começa o tempo mais frio e a minha mãe já sabe. Se formos almoçar a casa dela o que é que nós queremos comer? Cozido à Portuguesa. Cada um tem os seus pratos preferidos, mas eu acho que um bom cozido à portuguesa, nesta altura do ano, é das melhores coisas que me podem oferecer. Adoro. 
Mas há algo que acontece. Como não somos assim tantos, e o cozido tem de ter variedade de carnes e enchidos, sobram sempre muitas coisas. Desde sempre vi a minha mãe a congelar as sobras das carnes e dos enchidos com a própria água da cozedura. E essas sobras servem para duas coisas: ou para voltar a fazer cozido, e onde só é necessário cozer as batatas, o nabo, as couves, as cenouras, o feijão (sim, aqui em casa o cozido leva feijão!) e fazer um bocadinho de arroz, ou então, as sobras do cozido transformam-se em feijoada. 
Ora desta vez eu fui uma felizarda, porque tive a sorte de trazer comigo as sobras da carne do cozido (foi por uma questão prática, que a minha mãe não tinha espaço na arca, mas isso pouco importa!). E congelei-as para mais tarde usar.
Este fim de semana que passou, foi dia de fazer uma feijoada. Tinha feijão caseiro que demolhei e cozi, couve kale (ou crespa) do meu cabaz biológico e as sobras da carne. E assim se fez uma deliciosa feijoada. Quem mais aproveita as sobras do cozido numa feijoada?

Ingredientes para 4 pessoas:

650g de feijão vermelho cozido (usei feijão que demolhei e cozi, mas podem usar feijão de lata)
600g de sobras de carnes de cozido à portuguesa (tinha ossos de suã e de entrecosto, entremeada, orelha, morcela, chouriço, e alguns pedaços de carne de vaca) com líquido da cozedura
1 cebola grande
2 dentes de alho
2 folhas de louro
300g de couve (usei kale, mas podem usar qualquer couve)
4 colheres de sopa de polpa de tomate
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
picante q.b.

Preparação:

Pique a cebola finamente juntamente com os dentes de alho e leve-a a alourar com um pouco de azeite e  as folhas de louro. Deixe refogar um pouco e acrescente a polpa de tomate. Mexa bem e acrescente as carnes partidas em pedaços e o líquido da cozedura e deixe ferver alguns minutos em lume brando. Acrescente depois o feijão cozido - e eu também costumo juntar um pouco do líquido da cozedura do feijão - e retifique de sal, pimenta e junte um pouco de picante a gosto. Quando levantar fervura acrescente a couve numa juliana grossa, envolva bem e deixe cozinhar em lume brando até a couve estar cozinhada e a feijoada apurada.
Sirva bem quente com arroz branco.


Bom Apetite!

Pataniscas de Salmão e Alho Francês e Arroz de Espigos Aldrabado


É algo que aprendi com a minha mãe. Há um dia por semana em que todas as caixinhas com sobras que habitam o frigorífico saem cá para fora. Em casa dos meus pais, é dia de comer acepites variados, de cada um escolher e comer a sua sobra favorita. Em minha casa faço algo parecido, mas normalmente dou-lhe uma roupagem nova.
Neste último dia de “limpeza” ao frigorífico havia um resto de salmão - 1 posta inteira - e sobras de arroz. Havia na gaveta dos legumes um pequeno alho francês solitário e um restinho de espigos. Estava dado o mote para o jantar. O que não daria para dois, acabou por dar para 2 adultos e 2 pequenos. E foi um jantar muito elogiado. Por mais que cozinhe, por mais receitas novas que teste, acho que das coisas que mais gosto é mesmo “inventar2 com o que vive no frigorífico evitando assim todo e qualquer desperdício.

Ingredientes:

1 posta de salmão
1 alho francês
4 colheres de sopa de farinha de trigo
1 ovo
150ml de leite
sal e pimenta q.b.

1 taça de sobras de arroz branco
1 mão cheia de espigos de couve
1 cebola pequena
1 dente de alho
1 folha de louro
azeite q.b.

Preparação:

Para as pataniscas. Limpe a posta de salmão de peles e espinhas. Numa taça coloque a farinha, o ovo e o leite. Tempere com sal e pimenta a gosto e acrescente o salmão desfeito em lascas e o alho francês cortado em rodelas fininhas e previamente lavado. Envolva bem.
Frite depois em azeite ou óleo vegetal colheradas de massa. Deixe alourar de um dos lados antes de virar e deixar cozinhar do outro lado. Escorra sobre papel absorvente antes de servir.
Para o arroz de espigos aldrabados. Coza os espigos em água a ferver temperada de sal. Assim que os espigos estiverem cozidos escorra-os e guarde um pouco da água de cozedura.
Entretanto pique a cebola e o dente de alho e leve a alourar num tacho, juntamente com um pouco de azeite e a folha de louro. Acrescente depois os espigos já cozidos e escorridos e o arroz. Envolva bem e solte o arroz com um pouco da água de cozedura dos espigos.
Sirva o arroz com as pataniscas de salmão e alho francês.


Bom Apetite!

Bolachas de Cacau Recheadas (receita também em video)


Chegou dezembro. Chegou o melhor mês do ano. Chegou o Natal!
E quando dezembro começa, já vai sendo habito por aqui uma receitas de bolachinhas. Desta vez com cacau, deliciosas e muito simples de preparar. Para fazer com os mais pequenos no primeiro fim de semana de dezembro e, quem sabe, torná-las num delicioso presente de comer. Ou simplesmente para saborear em família, a ver um filme de natal no sofá, com um mantinha pelas pernas e uma chávena de chocolate quente nas mãos.
Seja como for, aqui fica a sugestão. Podem fazê-las de todas as formas que desejarem. Podem deixá-las simples, podem seguir a sugestão de hoje e rechear com uma compota à vossa escolha, ou decorá-las com chocolate, pasta de açúcar ou um glaçê.
Numa bolacha mil combinações diferentes!
Um feliz início de dezembro para todos! 



Ingredientes para 10 bolachas duplas (e as estrelas mais pequenas)

300g de farinha
1 colher de sobremesa de cacau cru em pó
150g de manteiga
100g de açúcar
1 ovo
10 colheres de sobremesa de compota de alperce ou outra a gosto

Preparação:
No robot de cozinha coloque a manteiga, a farinha, o cacau, o ovo e o açúcar e triture até todos os ingredientes estarem misturados e parecerem uma areia grossa. Retire do robot de cozinha e acabe de amassar à mão até a massa estar bem ligada.
Com o rolo de cozinha estique a massa até ter cerca de 0,5cm de espessura e com um cortador redondo com cerca de 6cm de diâmetro corte 20 rodelas de massa. Em dez dessas rodelas corte, com um cortador em forma de estrela, as estrelas ao centro das bolachas e, se sobrar massa aproveite fazendo mais bolachinhas em forma de estrela.
Leve as bolachas todas ao forno pré aquecido a 180ºC, num tabuleiro previamente forrado com papel vegetal, durante cerca de 10 minutos.
Retire as bolachas e deixe arrefecer bem. Coloque uma colher de doce de framboesa em cada uma das 10 bolachas redondas e cubra com a bolacha com a abertura em forma de estrela. Polvilhe com açúcar em pó.


Bom Apetite!

Batata Doce, Cogumelos e Ovo


Há dias, em que os finais de tarde são uma aventura! Depois de ir buscar o Zé à escola voltamos os 3 para casa. É normalmente o tempo de estar a brincar com eles, de ler histórias, de fazer corridas de carros, de ver os desenhos animados preferidos...Normalmente a coisa consegue passar-se com relativa calma e eu acabo a conseguir também fazer o jantar - se já não o tiver adiantado....
Mas há outros dias em que é só birras, choro por tudo e mais alguma coisa, e só querem estar agarrados a mim. E quando assim é, muitas vezes tem de ser. Faz parte. Esqueço que estou atrasada para o jantar e espero que o pai chegue a casa. Só depois, e com outro adulto para dividir a atenção, mas mesma assim muitas vezes com o António agarrado a mim como uma “lapa”, lá começo a fazer o jantar.... E às vezes, porque o que eu tinha programado já não vai muito a tempo, saem coisas destas que até nos sabem muito bem.
Uma refeição sem carne, nem peixe e com sabor a feriado!

Ingredientes para 2 pessoas:

2 batatas doces (tamanho médio)
8 cogumelos castanhos
1 cebola pequena
1 folha de louro
1 colher de sopa de polpa de tomate
sal e pimenta q.b.
1 dente de alho
azeite q.b.
2 ovos
50g de queijo da ilha ralado q.b.
coentros frescos q.b.

Preparação:

Descasque as batatas e corte-as em palitos. Leve-as depois ao forno, regadas com um pouco de azeite, ou frite-as.
Entretanto corte a cebola em meias luas e lamine os cogumelos. Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e acrescente a folha de louro e o dente de alho laminado. Deixe começar a fritar e acrescente depois a cebola e os cogumelos. Deixe cozinhar em lume brando, até os cogumelos começarem a querer ficar murchos e junte depois um pouco de coentros frescos picados, a polpa de tomate e tempere com sal e pimenta a gosto. 
Cozinhe os ovos num frigideira anti aderente com um fio de azeite - como se estivesse a estrelar sem gordura.
Num prato coloque no fundo as batatas. Por cima disponha a mistura de cogumelos e por cima destes o queijo ralado. Termine com o ovo e com um pouco de coentros frescos picados.


Bom Apetite!

Lacinhos com Salmão e Legumes


Estamos prestes a entrar no meu mês favorito. Por aqui já se fez a árvore de natal. Este ano um bocadinho mais cedo do que o habitual, mas o workshop de dia 1 de Dezembro no Porto, e um Zé Maria sempre a pergunta quando é que tinha uma árvore, levou-nos a preparar este anos as coisas mais cedo. Escolhemos o primeiro domingo do advento, para iniciar esta prepação para o natal e assim tirar a tarde para acender a lareira, ouvir o Bubblé, e decorarmos a nossa árvore com os pequenos. Agora estou ansiosa por começar as actividades do advento com o Zé Maria. E de ver como é que ele vai reagir às pequenas coisas que temos preparadas para ele.
Entretanto cá em casa continuamos todos com tosse e narizes entupidos, fruto da época. Eu que andei durante meses a pedir o tempo frio, levei logo com uma constipação que é para ver se para a próxima apanho juízo!
Entre a aproximação do natal, e a tosse lá se vai fazendo o jantar! E de preferÊncia um que agrade aos mais velhos e aos mais novos!
Salmão, massa e legumes, dificilmente tem alguma coisa que enganar!

Ingredientes para 3 pessoas:

2 lombinhos de salmão
200g de massa de lacinhos
1 alho francês
1 cenoura grande
100g de brócolos
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.

Preparação:

Leve um tacho ao lume com água temperada de sal (se tiver sobras de caldo de peixe caseiro, use-o em vez de apenas água). Quando levantar fervura coloque os lombinhos de peixe e deixe cozinhar apenas alguns minutos. Retire-os e deixe arrefecer desfazendo-os em lascas. Na mesma água coloque os lacinhos e os brocolos arranjados e deixe cozinhar até que a massa esteja a al dente.
Entretanto corte o alho francês em rodelas finas e a cenoura em juliana ou ralada. Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e refogue o alho francês e a cenoura até que estejam macios. Tempere com um pouco de sal e de pimenta e acrescente depois as lascas de salmão. Assim que a massa esteja cozinhada escorra-a, assim como os brócolos e junte-as à mistura de salmão. Envolva bem e sirva de imediato!

Bom Apetite!


Imprimir