quinta-feira, dezembro 18, 2014

Torta de Tangerina e Cenoura


Antes de mais quero agradecer a todos os votos de parabéns e as mensagens que me foram deixando ao longo do dia. Foi realmente um dia feliz. E sinto-me sempre uma sortida por ter à minha volta aqueles que me são queridos e que, de uma maneira ou de outra nunca se esquecem de mim. Obrigada a todos pelo carinho das vossas palavras!
A vantagem de fazer anos perto do natal é que há sempre uma desculpa para testar sobremesas novas, e experimentar receitas para depois podermos colocar na mesa no dia 24 e 25.
Estes ano, aqui por casa, foi particularmente rico nesse campo, uma vez que praticamente todas as sobremesas que estavam ontem na minha mesa, tinham uma forte “lembrança” natalícia.
Até ao natal, as receitas aqui partilhadas serão quase todas sugestões para a mesa de natal. Primeiro porque não faz sentido andar a partilhar estes doces e sobremesas noutra altura - especialmente depois do natal - e porque eu sei que há sempre quem esteja à espera de umas ideias extras, agora que falta apenas 1 semana para esta maravilhosa festa da família.
Este ano, vou ter os meus pais, avós e irmã, a partilharem a mesa aqui em casa, ao contrário do que tem sido normal, de sermos nós a ir para casa dos meus pais. Além dos doces tradicionais de natal, que eu faço questão de ter porque afinal esta é a época deles, vai haver outras coisas menos convencionais e, acredito que em vossas casas seja igual.
Ontem na mesa havia uma deliciosa torta de cenoura e tangerina - com cenouras semeadas e colhidas por mim, da minha horta, e que depois decorei com fios de ovos. Achei que estava mesmo apropriada a uma mesa de natal e a mim parece-me uma boa sugestão para partilhar aqui. O resultado foi também muito apreciado e apenas sobrou uma fatia pequenina para contar a história.

(E para quem está a participar na troca de bolachas do amigo secreto, não se esqueçam que têm até amanhã para enviar as vossas bolachas! É muito feio inscreverem-se para participar e depois não cumprirem e deixarem os vossos amigos secretos sem as bolachinhas!)



Ingredientes:

4 ovos
500g de cenoura (pesadas em cru) 
2 tangerinas
180g de açúcar
60g de farinha

Para decorar:
fios e ovos
frutos vermelhos
folhas de hortelã
açúcar em pó

Preparação:

Depois de lavar e descascar as cenouras, corte-as em pedaços e leve-as a cozer em água juntamente com uma casca de tangerina.
Assim que estiverem macias retire-as e escorra-as bem.
No copo liquidificador - ou numa taça alta- coloque os ovos inteiros, a farinha, o açúcar, as cenouras cozidas e a casca da tangerina com que cozeram as cenouras e as duas tangerinas descascadas e sem caroços.
Triture tudo muito bem (pode usar a varinha mágica ou o robot de cozinha) até obter uma massa homogénea.
Entretanto forre um tabuleiro (25x30cm) com papel vegetal e unte-o e verta a massa preparada.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 15 minutos ou até que a massa esteja cozida mas não a deixe secar muito.
Retire o tabuleiro do forno e vire-o sobre uma nova folha de papel vegetal deixando o tabuleiro ficar sobre a torta durante uns minutos.
Retire depois o tabuleiro e o papel vegetal e enrole cuidadosamente a torta. Apare as pontas menos direitas e coloque a torta no prato de servir.
Cubra generosamente com os fios de ovos e decore com raminhos de groselhas frescas e folhas de hortelã, polvilhando com um pouco de açúcar em pó no final.


Bom Apetite!

quarta-feira, dezembro 17, 2014

Bolo Sueco de Chocolate para Celebrar os 36


Chego hoje aos 36. Assim de repente, que ainda há pouco tempo tinha 16 anos e de repente passaram 20 anos.
Dou por mim a pensar que já sou uma mulher, apesar de essa “condição” da idade me ser por vezes difícil de aceitar.
Chego aos 36 com algumas coisas conquistadas e muitas outras para alcançar. O “peso” da idade traz-me desejos e projetos que não seriam possíveis sem aquilo que os anos que passaram me fizeram perceber. 
Ao contrário que que pensava quando era mais nova, os anos não nos mudam. Trazem-nos experiências e vivências, mas cá dentro, o meu espírito é pouco diferente do que era quando tinha 16 anos.
Aos 36 ainda me irrito com os meus pais e a minha irmã. Ainda passo horas ao telefone com as minhas amigas. Ainda tenho momentos de “corte e costura”. Ainda me zango com os amigos e ainda me apetece bater com a porta e maldizer a minha sorte. Continuo a gostar de ver séries e de ler livros. De me deitar tarde e de saber que o rapaz que eu gosto também gosta de mim (ainda que esse rapaz agora seja também ele um homem e entretanto se tenha casado comigo!) 
Aos 36 ainda sonho com o futuro, com o que ainda quero fazer e continuo a desejar muitas coisas. Tal como quando tinha 16 anos.
Afinal nem é assim tão mau ter 36 anos. Há família e amigos para festejar, anos vividos para celebrar e o futuro para abraçar.



Ingredientes:
(adaptado da receita de Bolo de Chocolate Sueco do blogue Top with Cinnamon)

110g de chocolate negro com 70% cacau
250g de manteiga
220g de farinha
400g de açúcar
1 colher de chá de pasta de baunilha (ou extrato)
6 ovos

Preparação:

Num tachinho derreta o chocolate com a manteiga. 
Entretanto numa taça misture a farinha com o açúcar, a pasta de baunilha e os ovos. Misture a manteiga derretida e bata rapidamente todos os ingredientes até estarem combinados.
Coloque depois a mistura numa forma de mola com cerca de 24cm de diâmetro, e previamente untada e forrada com papel vegetal, e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 25 minutos, ou até o bolo estar cozinhado nas bordas mas ainda mole no centro.
Deixe arrefecer dentro da forma antes de o retirar para o prato de servir.
Polvilhe com açúcar em pó e decore a gosto.


Bom Apetite!



terça-feira, dezembro 16, 2014

Rabanadas com Calda de Mel e Frutos Secos


A aproximação rápida do natal faz com que esta seja a altura ideal de ir artilhando por aqui receitas doces alusivas à época!
Há sempre as mais tradicionais que não faltam na minha mesa, como os sonhos, as filhós da avó, a aletria, os bilharacos bolo rei, pão de ló olhado com fios de ovos,… mas há separe espaço para algumas “inovações”dentro das receitas mais tradicionais.
Apesar de ser uma fã confessa de rabanadas com doce de ovos - até porque adoro doce de ovos - esta versão, com uma calda de mel e frutos secos é também muito natalícia, diferente, e poderá ter lugar em qualquer mesa de natal.
Por aqui já se começam a testar algumas receitas, e assim a tentar dar-vos algumas sugestões, caso ainda tenham duvidas, ou procurem sugestões, do que apresentar na vossa mesa de natal.
Já sabem tudo o que vão preparar?



Ingredientes para cerca de 20 rabanadas

1 cacete - de preferência com dois ou três dias
350ml de leite quente
2 colheres de sopa de açucar
canela em pó q.b.
4 ovos

Calda:
60g de nozes
60g de amêndoas
60g de passas
150g de mel
200ml de água
2 paus de canela
1 cálice de vinho do porto

Preparação:

Comece por preparar a calda. Coloque todos os ingredientes num tachinho e mexa bem para dissolver o mel. Deixe cozinhae, cerca de 20 minutos até ter a calda ter reduzido e engrossado fazendo uma espécie de xarope não muito grosso,  e as passas terem inchado. Reserve.
Corte depois o cacete em certa de 20 fatias grossas (com a grossura de um dedo).
Numa taça coloque o leite quente e junte-lhe o açúcar e a canela em pó. Nutra taça bata os ovos.
Passe primeiro as fatias do pão rijo pelo leite quente de modo a que embeba bem e depois pelo ovos batidos, levando depois as rabanadas a fritar em óleo vegetal quente, de ambos os lados até que fiquem douradas. Escorra sobre papel absorvente e repita até esgotar os ingredientes.
Coloque as rabanadas no prato de servir e verta sobre elas a calda e os frutos secos.


Bom Apetite!

segunda-feira, dezembro 15, 2014

Estaladiços de Queijo com Mel, Romã e Tomilho


Dou por mim a pensar o que são receitas de natal. Para mim as receitas de natal estão associadas a tradição, a conforto, a família e a amigos.
Mais do que isso, as receitas de natal são mais do que apenas receitas tradicionais, sempre iguais todos os anos. Se por um lado na mesa da consoada não podem faltar as coisas tradicionais (ou que são tradição à minha mesa), o bacalhau cozido, as rabanadas, o bolo rei, o queijo da serra, os sonhos, os filhós, os bolos de bacalhau …, por outro há maneiras de conciliar as receitas tradicionais com as menos convencionais.
Porque podemos ter as rabanadas e os sonhos e uma tarte de chocolate e natas ou um rolo de chocolate recheado de framboesas. Podemos ter o cabrito assado e começar a refeição com uma sopa de abóbora assada com uma salda de tomate e coentros. E ainda de receber os nossos convidados com os tradicionais frutos secos mas também uns estaladiços de queijo.
E todas podem ser receitas de natal se apelarem aos nossos sentidos do que devem ser as receitas de natal, e o que nos devem transmitir essas receitas.
A propósito do pequeno workshop de ontem, na “minha” Igreja de S. José, em Coimbra com o tema Receitas de Natal - e que correu lindamente, com casa cheia e momentos muito divertidos - saíram receitas mais e menos tradicionais, mas todas com um sentido de natal: família, conforto, partilha e tradição.
E do workshop saíram estes estaladiços de queijo que, não sendo nem uma receita muito inovadora, nem uma receita muito tradicional e muito menos uma receita “desconhecida”, vestiram-se de festa e a rigor, com as cores de natal - o verde e o vermelho - para poderem estar presentes nesta época tão especial.
Uma receita para receber os convidados e a família na época de natal.


Ingredientes:

1 rolo de massa filo
azeite ou manteiga q.b.
1 rolo de queijo de Cabra - chévre
mel q.b.
1 romã descascada
1 raminho de tomilho

Preparação:

Corte o queijo de cabra em rodelas e reserve.
Corte as folhas de massa filo em pedaços mais pequenos e pincele-as bem com a manteiga ou o azeite. 
Coloque uma fatia de queijo de cabra num pedaço de massa e envolva bem dobrando as pontas. Repita até esgotar os ingredientes, e coloque num tabuleiro previamente forrado com papel vegetal.
Leve o queijo com a massa ao forno previamente aquecido a 180ºC até que fiquem bem dourados e estaladiços.
Retire do forno e coloque no prato de servir. Regue depois com o mel e decore com os bagos de romã e as folhinhas de tomilho para um ar mais natalício.


Bom Apetite!

sexta-feira, dezembro 12, 2014

Panquecas de Natal


Estas não são propriamente panquecas de Natal. Mas são panquecas apropriadas para fazer no Natal,(ou a bem ver, em qualquer altura do ano!)
São uma sugestão para pequenos almoços em família nestes sábados e domingos natalícios. Para o brunch de dia 26 de Dezembro, para começar o dia 24 cheios de energia, à volta da mesa, com os que mais amamos. Enfim, são panquecas simples, com bagos de romãs vermelhinhas e folhinhas verdes de hortelã para se manterem na temático do natal, mas que podem ser acompanhadas com tudo o que quiserem e muito facilmente multiplicadas por quantos se sentam à vossa mesa.
Afinal, o natal deve ser uma época de família e de partilha, e nada melhor do que começar o dia com um belo pequeno almoço ou brunch com todos aqueles que amamos à nossa volta. (E para o cenário perfeito, frio lá fora, lareira acesa e musica de natal a tocar em fundo!)
Aproveitem o “caminho” até ao Natal e vivam-nos intensamente com os valores do que é realmente importante. Porque aqueles que amamos à nossa volta são o melhor “presente” que podemos ter.

(A programação de Natal organizada pela Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC), incluída no Programa Luzes sobre a Baixa da Câmara Municipal de Coimbra, conta com diversos workshops a decorrer, essencialmente, nos fins-de-semana do mês de Dezembro. Eu vou estar presente com um Workshop Do it Yourself ( >16 anos) no BE Fado (antigo Saul Morgado), dia 15 de Dezembro pelas 12h. As inscrições são gratuitas (limitadas) e devem ser feitas para o seguinte email apbcoimbra@gmail.com.)



Ingredientes para 2 pessoas:

1 ovo
4 colheres de sopa de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de açúcar
1 colher de sopa de azeite
60 ml de leite
bagos de 1/2 romã
folhinhas de hortelã
mel ou maple syrup para servir

Preparação:

Bata o ovo com a farinha, o açúcar e o fermento. Junte depois o leite e metade do azeite e mexa bem até obter uma massa grossa.
Leve uma frigideira anti aderente ao lume com o restante azeite e deixe aquecer. Coloque duas colheradas de massa de panquecas e deixe começar a formar bolinhas. Vire-a cuidadosamente e deixe cozinhar do outro lado até estar dourada.
Repita até esgotar a massa.
Para servir regue com o mel ou maple syrup e polvilhe generosamente com os bagos de romã e com algumas folhinhas de hortelã.
Para uma experiência de natal completa, sirva com chocolate quente.


Bom Apetite!

quinta-feira, dezembro 11, 2014

Estufado de Lulas com Camarão


Em contagem decrescente. Para o Natal, mas também para o meu aniversário que se aproxima a passos largos. E para terminar os cabazes.
Até lá ainda mais uns “compromissos” - um workshop na Igreja de S. José, em Coimbra, integrado na sua feira de natal, dia 14 de Dezembro, e com as inscrições já completas, e um outro na segunda feira, dia 15 de Dezembro, na baixa de Coimbra, também aberto a todos mas com inscrição prévia, integrado nas iniciativas de promoção da “Baixa” da minha cidade.
Depois disso há que organizar um simples jantar para a família no dia do meu aniversário. E depois já só tenho uma semana para conseguir terminar os meus muitos cabazes de natal.
Quando penso no que tenho para fazer e no que ainda quero fazer acho que os meus dias iriam necessitar de 48 horas….
Mas o tempo terá de dar para tudo. Antes de disso há sempre o almoço e o jantar para fazer.
Desta vez um simples e saboroso estufado de lulas com camarão. Reconfortante, quente e revigorante.

E Muito obrigada a todos os que ontem me fizeram uma visita no showcooking na Livraria Almedina Estádio. Obrigada por terem passado por lá e terem ficado atentos às simples sugestões para os Cabazes de Natal que por lá partilhei.Foram uns queridos
(Beijinhos para aqueles que eu sei que passaram por lá, mas que eu não tive oportunidade de dizer nada!)

Ingredientes para 2 pessoas:

4 lulas grandes (cerca de 500g)
10 camarões grandes cozidos
6 fatias de paio do lombo
1 tomate grande maduro (usei congelado)
1 cebola
2 dentes de alho
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
1 malagueta seca q.b.
1 folha de louro
1 pernada de tomilho fresco

Preparação:

Pique a cebola e os dentes de alho e leve-os ao lume, num tacho, juntamente com o azeite. Assim que começar a fritar acrescente a folha de louro, o tomilho, a malagueta e deixe refogar uns minutos. Acrescente depois o tomate previamente pelado e cortado em pedaços pequenos e deixe estufar cerca de 10 minutos em lume brando.
Acrescente depois as lulas previamente cortadas em tiras ou argolas, tempere de sal e pimenta e deixe estufar, lentamente em lume brando, até as lulas estarem macias e o molho apurado. Acrescente depois as fatias de paio do lombo e os camarões cortados ao meio e deixe cozinhar mais 1 ou 2 minutos.
Sirva bem quente, em taças, e acompanhe com pão fresco para ensopar bem o molho.

Bom Apetite!



quarta-feira, dezembro 10, 2014

Pudim Quente Cremoso de Chocolate com Molho de Caramelo Salgado



São poucas as pessoas que não gostam de chocolate. De uma maneira geral é um alimento adorado por muitos. Tudo melhora assim que comemos um quadradinho de chocolate. Alivia o stress, acalma o espírito e dá-nos uma imediato sensação de conforto. Pelo menos a mim, que sou daquelas que acha que a vida é mais feliz com chocolate!
A Achoc - Associação dos Industriais de Chocolates e Confeitaria contactou-me para me desafiar a preparar uma receita com chocolate, qualquer chocolate, e partilhá-la aqui.
E é difícil preparar (e comer!) receitas com chocolate!
O chocolate e o cacau, além de alimentos muito nutritivos e com excelentes benefícios para a saúde por conterem um antioxidante natural, os polifenóis, ajudam a manter a saúde das artérias e do coração, prevenindo uma série de doenças, como as cardiovasculares. (fonte: achoc.pt) Comer chocolate com moderação e prevenir doenças cardiovasculares só pode ser bom! 
E ainda por cima estamos em plena época natalícia, e portanto esta é a altura ideal para as sobremesas com chocolate. Aqui fica a minha sugestão!



Continua também o convite para assistirem, hoje, dia 10 de Dezembro, pelas 18h ao showcooking (entrada gratuita e aberto a todos), na Livraria Almedina Estádio, em Coimbra. O tema? Cabazes de Natal e outros mimos para oferecer. Conto com a vossa presença.



Ingredientes para 4 pessoas:

1 receita de caramelo salgado (receita aqui), mas podem usar de compra
200g de chocolate 70% cacau
60g de manteiga
3 ovos
90g de açúcar amarelo
60g de farinha de amêndoa (amêndoa moída)
cacau para polvilhar

Preparação:

No fundo de 4 tacanhas ou chávena de porcelana que possam ir ao forno divida a mistura de caramelo salgado.
Entretanto coloque os ovos e o açúcar numa taça e bata com a batedeira até terem duplicado de volume e estarem fofos.
Derreta depois o chocolate com a manteiga, no microondas, mexendo a cada 30 segundos, até o chocolate estar derretido e cremoso.
Envolva depois a mistura de chocolate nos ovos e acrescente depois a farinha de amêndoa, envolvendo tudo muito bem.
Divida a mistura pelas 4 chávenas e leve ao forno, previamente aquecido a 200ºC, cerca de 20 minutos até terem crescido mas o centro estar ainda mole.
Retire do forno e deixe repousar uns minutos antes de servir.
Sirva abundantemente polvilhado com cacau em pó.


Bom Apetite!

Poderá também gostar de:

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin